Dica das Fleurs

Por que o chocolate é tão desejado na TPM?

6 de julho de 2018

Oi, gurias!!

Sabiam que hoje é o Dia Mundial do Chocolate?

Quem aí já fez (quase) tudo só por um chocolatinho?

A grande maioria das mulheres ama chocolates e, durante a TPM, a vontade de comer um docinho se intensifica ao infinito e além, haha.

E você sabia que esse desejo tem uma explicação científica?

Toda essa vontade louca de se jogar num chocolate tem a ver com os desequilíbrios hormonais que ocorrem quando entramos no período pré-menstrual. Uma delas é a queda da serotonina, o hormônio do bem estar, da felicidade, da sensação de boletos pagos, de equilíbrio emocional e psicológico (bem simples, haha). Para produzir serotonina, nosso organismo precisa de uma substância chamada triptofano, que é encontrada, adivinhem ondeeee? No CHOCOLATE! Além disso, os níveis de cortisol (hormônio do estresse) estão em constante aumento.

Resumindo: somos uma bomba relógio prestes a explodir!

Segundo os especialistas, 45% das mulheres apresentam certa compulsão por alimentos açucarados no período da TPM. Logo, o mais pedido é, e sempre será, o bom e velho chocolate.

O chocolate contém substâncias de efeito estimulante e antidepressivo, que combinam perfeitamente com a bad, que, muitas vezes, a TPM nos proporciona. Graças a essas substâncias e à produção de serotonina, comer um chocolateeenho traz uma sensação de prazer, capaz de amenizar os principais sintomas da TPM, como a cólica e o mau humor.

Massss, tem um pequeno detalhezinho: Chocolate = açúcar + gordura saturada. O que não é lá a coisa mais saudável do mundo, certo? Nesse sentido, o exagero no chocolate pode acabar agravando alguns dos sintomas da TPM, além de prejudicar a saúde.

Por isso, a dica é: Não exagere! E, se puder, opte por chocolates que tenham maior concentração de cacau, pois possuem nutrientes importantes para a nossa saúde.

aline

Dica das Fleurs

Dicas de filmes e séries para aquecer este inverno

3 de julho de 2018

Olá, meninas!

Chegou o frio e chegou com tudo, né?

E o que poderia ser melhor do que curtir esse friozinho enrolada nas cobertas, assistindo a boas séries ou filmes? Pensando nisso, nós, as gurias da Fleu, escrevemos um pequeno resuminho de nossas séries e filmes favoritos para indicá-las a vocês! Vamos ver?

“Las chicas del Cable” ou “As telefonistas”: é uma série espanhola e pode-se dizer que é a série mais Grl Pwr da Netflix, mas que, infelizmente, teve pouca divulgação.
A trama se passa nos anos 20, em Madri, e narra a história de quatro mulheres: Ligia, Angeles, Carlota e Marga.
Se nos dias atuais não é muito fácil ser mulher, imaginem naquela época, em que a mulher não tinha voz nem vez e servia, muitas vezes, como um mero adorno.
Nesse sentido, a série mostra, através desse quarteto fantástico de mulheres, como juntas as mulheres podem ser mais fortes e que, através da persistência e da luta, podem alcançar seus objetivos! – Aline.

 

A Escolha Perfeita: Sabe aquele final de semana em que tá frio e chovendo?! Que tu passa O DIAAAAA no sofá, olhando filme?! EU ÃÃÃMO!! Meu preferido é “A Escolha Perfeita”, já olhei 50x o 1 e o 2, só falta o 3 kkkk que ainda não vi. No filme, Beca é obrigada a ir para a faculdade contra sua vontade, ela não se interessa por nenhuma atividade extracurricular, até surgir a oportunidade de ingressar no grupo musical Barden Bella e competir no Campeonato Regional de Música. Além disso, ela tem um Crush, um dos integrantes do Treblemakers. O filme é TODO musical e divertido, daqueles que dá vontade de ver a continuação. Fica a dica guriassssss!!!  – Angela

 

The Crown: Se você é daquelas que acordaram cedinho num sábado de manhã para assistir o casamento real, com certeza precisa assistir The Crown. A série conta a história de Lilibeth (imortal Rainha Elizabeth II para os plebeus) de um ponto de vista mais íntimo. Retrata como foi o início da vida adulta, descobrir que seria rainha do naaada, após o tio abdicar o trono e seu pai assumi-lo. Vale a pena prestar atenção nos dramas da princesa Margareth, também, pois os filhos mais novos da realeza são sempre rebeldes e mais divertidos (Sou team Harry desde sempre).

The Big Bang Theory: Old, but gold! Assisto esta série há 10 anos, pois nutro um amor platônico pelo cérebro e pela falta de senso de humor de Sheldon Cooper. A série pode parecer um pouco complexa, porém se você curte exatas e manja um pouco de Física Quântica, Astronomia, Astrofísica e outros assuntos do gênero, que geralmente fazem as pessoas arregalarem os olhos, vai amar e rir muito, pois nem só de Star Wars vive o mundo nerd! – Bruna.

 

Bates Motel: Essa é uma daquelas séries que você não consegue parar de assistir. Vi e recomendo pra todos meus amigos, os que assistiram, viciaram nela também! A série serve como uma espécie de prólogo para a história do filme Psicose, de 1960, dirigido por Alfred Hitchcock (Pássaros, Janela Indiscreta) e baseado no livro de Robert Bloch. Após a misteriosa morte de seu marido, Norma Bates decidiu começar uma nova vida longe do Arizona, na pequena cidade de White Pine Bay, em Oregon, e levou o filho Norman, de 17 anos, com ela. Ela comprou um velho motel abandonado e a mansão ao lado. Mãe e filho sempre compartilharam uma relação complexa, quase incestuosa. Trágicos acontecimentos acontecem o tempo todo e há um segredo obscuro na trama. Os episódios te deixam com os olhos vidrados do começo ao fim, não é maçante, em cada um acontece um fato importante que liga a outro episódio ou temporada. É uma série muito envolvente, você fica ansiosa e se deixar, olha tudo de uma vez. Essa vale à pena maratonaaar!!! São 5 temporadas, mas você pedirá por mais!! Kkk. – Carol.

 

This is us: eu indico essa série para ver! Infelizmente não tem na Netflix para olhar, mas vale muuuuuito a pena assistir! Ela retrata a vida de 3 pessoas que nasceram no mesmo dia, Kate, Kevin e Randall. O irmão biológico da dupla morreu no parto. Seus pais, Jack e Rebecca, com a intenção de levar três bebês para casa, decidem adotar outro recém-nascido: Randall, um bebê negro nascido no mesmo dia, que foi levado para o mesmo hospital depois que seu pai biológico o abandonou em um corpo de bombeiros. A série mostra a vida deles, cada qual com suas dificuldades, Kate sofre contra a balança, Kevin é ator e está cansado da vida superficial que leva e Randall reencontra o pai biológico e tenta superar o abandono. O que eu, particularmente, mais gostei dessa trama é que me identifiquei MUITO com a Kate, que sempre está numa eterna guerra com o peso e demonstra sua superação no meio da série… Vale a pena hibernar nesse inverno e acompanhar a evolução dos personagens. – Martina.

aline

Saúde

Menstruação saudável, você tem?

29 de junho de 2018

Oi, meninas,

Hoje falaremos sobre menstruação saudável! Confesso que nunca conheci uma mulher que curte estar menstruada, mas sabe aquela frase “ruim com ela, pior sem ela”? É exatamente assim. Por mais que tenhamos que passar pelas insuportáveis cólicas, inchaços, irritabilidades e desconfortos, é sempre bom conferir se você está passando por um ciclo saudável, pois isso fala muito sobre seu organismo.

Todas nós sabemos, desde a época da escola, que o período menstrual resulta de uma ação complexa de diversas glândulas, como hipotálamo, hipófise, ovários (além do útero). Quando a menstruação acontece, esses óvulos não fecundados são eliminados, recomeçando, assim, um processo para produzir novos, numa seguinte tentativa de fecundação.

Características do sangue menstrual:
Normalmente, nos primeiros dias de cada ciclo, o sangue pode ser mais marrom, como uma borra de café. Nos últimos dias, principalmente, a coloração tende a ser, ainda mais, escura, um tom puxado para o vinho. Entretanto, na metade do período, costuma ser vermelho vivo e, se o seu fluxo for mais intenso, podem aparecer coágulos.

Mulheres com fluxo menos intenso, ou que costumam usar anticoncepcional, por sua vez, têm a menstruação com uma cor mais amarronzada, o que é normal, também! Se você usa coletor menstrual, seu sangue não deve ter nenhum tipo de odor, pois será coletado de dentro de você e não estrará em contato com a flora normal, portanto, se você sentir odores neste caso, deve entrar em contato com o seu médico, pois pode haver bactérias no canal vaginal!

Duração e quantidade:
O ciclo menstrual de uma mulher adulta, em média, dura 28 dias, variando entre 24 e 28 dias, enquanto o sangramento dura, aproximadamente, entre 4 e 6 dias. A perda de sangue costuma ser de, mais ou menos, 30ml. De acordo com alguns especialistas, o limite máximo de perda considerado normal é de 80ml, portanto, caso você ache que está perdendo sangue em demasia, também deve entrar em contato com seu ginecologista.

Parei de menstruar, e agora?
Essa condição é chamada de amenorreia e existem dois tipos: primária e secundária. A primeira acontece quando a mulher nunca menstruou (sim, isso pode acontecer). Entre as causas mais comuns, estão anormalidades nos órgãos reprodutivos, que só serão percebidas na puberdade. A secundária, por sua vez, acontece quando a mulher menstruava e parava por mais de 3 meses espontaneamente. Um dos casos mais comuns da amenorreia secundária são gravidez, síndrome do ovário policístico e insuficiência ovariana.

Alterações são normais?
Como citado anteriormente, o uso de anticoncepcionais podem alterar um pouco as características comuns da menstruação, como coloração, quantidade e dias do fluxo, sem que isso seja algo com que se preocupar. Mas é sempre bom lembrar que nem todo método anticoncepcional é para qualquer organismo, portanto, antes de começar a toma-lo, converse com seu médico, ele saberá o melhor para você!

Blog - Bruna

Fleurity Girls comentam

Atitude consciente com o meio ambiente

5 de junho de 2018

Meio ambiente são as florestas, os bosques, as matas, apenas, né? ERRADO!

Meio ambiente é absolutamente TUDO. Onde eu vivo, onde você vive, onde todos nós vivemos.

Meio ambiente é tudo aquilo que nos cerca, elementos vivos e não vivos, como a água, o solo, a vegetação, o clima, os animais, os seres humanos, dentre outros.

É, justamente, pensando em preservar o nosso meio ambiente, nossa terra mãe, que surgiu o termo: sustentabilidade.

A sustentabilidade é um termo abrangente, que envolve também o planejamento da educação, economia e cultura para organização de uma sociedade forte, saudável e justa.

No entanto, a sustentabilidade econômica, social e ambiental ainda é um dos grandes desafios da humanidade.

Nessa perspectiva, a Fleurity vem desenvolvendo um trabalho de formiguinha, para preservar o nosso meio ambiente, ou seja, é na mudança de pequenos hábitos que se pode chegar a um grande objetivo!

Mas, como assim?
Se você optar, por exemplo, pelo uso dos coletores menstruais, você acaba reduzindo um total de 99% dos resíduos menstruais. É uma mudança saudável para você e para o ambiente onde vive, não é mesmo?

Sendo assim, os produtos Fleurity são TODOS reutilizáveis, sejam os coletores menstruais, a Magic Fleurity (toalha demaquilante) e o Uriny (condutor urinário), sabe por quê? Porque nos presamos pela sua saúde e bem estar e pela saúde do nosso meio ambiente!

Toda mudança implica algum tipo de reorganização em nossa vida, mas no caso do coletor menstrual, esse hábito tem um impacto muito positivo não apenas em nós, mas também na sociedade e, principalmente, na natureza.

Já imaginou quanto lixo deixamos de produzir? Portanto, é muito importante repensarmos o “jogar fora”, uma vez que não existe um “fora”, pois tudo faz parte do todo.

5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente.

aline

Saúde

Pílula do dia seguinte, você já precisou usar?

28 de maio de 2018

Com certeza você já ouviu falar da pílula do dia seguinte, tem alguma amiga que já tomou ou, quem sabe, já precisou usá-la. É um contraceptivo de emergência, que pode evitar uma gravidez indesejada. Porém, seu uso pode causar alguns efeitos colaterais, pois a quantidade de hormônios presentes nesse método contraceptivo é alta, então o uso desse medicamento pode gerar alguns riscos à saúde. Sendo assim, o melhor é proteger-se para não precisar usá-la, não é mesmo?
Alguns dos sintomas da pílula do dia seguinte são:
• Náuseas;
• Vômitos;
• Cansaço e dores de cabeça;
• Dores abdominais;
• Diarreias;
• Aumento da sensibilidade dos seios;
• Alterações na pele e cabelos;
• Variações de humor;
• Pequeno sangramento;
• Ganho de peso;
• Alteração do ciclo menstrual.
Esses sintomas não costumam durar muitos dias. Caso eles se mostrem persistentes, um médico deve ser consultado. O período menstrual pode permanecer alterado por, até, três meses e vale ressaltar que os sintomas da pílula do dia seguinte diferem de uma mulher para outra.

Amiga, se você realizou uma relação sexual sem as devidas precauções e tem medo de engravidar, você pode tomá-la. A pílula reduz drasticamente as possibilidades de ocorrer a fecundação e, consequentemente, uma provável gravidez. Para que funcione, a pílula do dia seguinte deve ser tomada o quanto antes, viu?! Inclusive ela deve ser ingerida em, no máximo, 72 horas após a relação sexual, arriscando não funcionar corretamente após esse período.

É importante frisar que a eficácia deste medicamento vai diminuindo com o passar das horas. Caso faça o uso, tente realizá-lo nas primeiras 24 horas, pois caso contrário, você pode acabar engravidando e ficando ainda com os indesejáveis sintomas da pílula do dia seguinte, que são vários.

Você sabia que, desde 2012, é possível conseguir o contraceptivo de emergência em qualquer unidade básica de saúde, sem que seja necessário passar por uma consulta ou ter receita médica? Pouca gente sabe disso.

Além disso, a pílula do dia seguinte pode ser comprada sem prescrição médica nas farmácias. O preço médio é de R$ 10,00 a R$ 25,00. Você pode optar pelos genéricos, pois todas as pílulas têm a mesma ação e, portanto, a escolha pode ser feita com base no seu orçamento ou em alguma sensibilidade que você tenha a um ingrediente ativo. Existem as pílulas de dose única e a de dose dupla, que são tomadas em um intervalo de 12 horas entre elas.

É importante alertar mulheres e adolescentes sobre a importância de usar essa pílula como último recurso e nunca deve substituir métodos contraceptivos tradicionais, como a camisinha, pois além de evitar a gravidez, protege contra doenças sexualmente transmissíveis (DST’s).

Previna-se, proteja-se sempre! Existem muitos métodos contraceptivos disponíveis no mercado. =)

Carol2

Fleurity Girls comentam

Fazer xixi em pé: mais uma conquista feminina

18 de maio de 2018

E aí, meninas?

Como vocês já sabem (esperamos que saibam hehe) a Fleurity lançará o Uriny, um utensílio que permite que as mulheres façam xixi em pé, sem dificuldades. Quando nos contaram sobre a novidade por aqui, todas as gurias da Fleurity ficaram bem animadas e torcíamos para que vocês também curtissem essa ideia. E aí, o que acharam?

O Fleurity Uriny será super útil para você que adora curtir a vida, porém tem receio de usar banheiros públicos, como em baladas, na praia, nas trips, nas estradas, enfim, aquele banheiro que não é o noooosso banheiro de casa, sabe? Além disso, facilita muito para quem está passando por um momento mais delicado, como gestantes, crianças e mulheres em fase pós-operatória.

Higiênico e hipoalérgico – você não precisa mais sentar seu sagrado traseiro em troninhos desconhecidos. Usando Fleurity Uriny, você pode fazer xixi em pé e, melhor ainda, com água e papel, você o deixa limpinho de novo (já te contamos que vem com um saquinho impermeável, especialmente, para guardá-lo de volta na bolsa?). Se você está com medinho por ter várias alergias, não se preocupe, o Uriny é hipoalérgico e mega seguro;

Prático – pendurar a bolsa no pescoço, fazer aquele agachamento dolorido, segurar o trinque da porta com uma mão enquanto se apoia na parede com a outra. Essa cena te lembra de algum momento da sua vida? Então esqueça seu passado obscuro! Com Uriny você precisa, apenas, usar sua excelente mira em direção ao vaso sanitário (o que não será difícil, por ele é flexível e anatômico, também!). Simples, rápido e fácil, menina;

Reutilizável – a Fleurity sempre pensa, não só no seu melhor, mas no melhor para o meio ambiente, também! E, com certeza, um fator importante para um produto sustentável é ser reutilizável, pois não gera excesso de resíduos para o nosso planeta. Seu Uriny foi criado com material próprio para muitos e muitos usos, assim o ambiente e o seu bolso podem ficar tranquilos por um longo tempo.

Nós, da Fleurity, já usamos o Uriny e foi aprovado por unanimidade. Confere o depoimento de todas as gurias:

O uso do Uriny é super fácil, e mesmo assim, acabei usando ele virado na primeira vez, e acabou rolando aquela molhadinha na tampa, mas enfim, acontece. Nas próximas vezes usei ele certinho >com a marca virada para frente< e foi só amor. Ele fica bem firme e não dá meleca nenhuma. Depois do uso passei água e sequei com o papel higiênico. Achei o condutor urinário uma maravilha, para nós mulheres no século 21, que vivemos na correria e nunca sabemos qual é o tipo de banheiro que teremos enfrentar.” – Aline

Minha experiência com o Uriny???
UM SONHO REALIZADO! Quem nunca pensou em fazer xixi de pé, sem respingar tudo?! kkkk
Adeus agachamento de saltão, adeus malabarismos… tô preparada pra fazer xixi em qualquer lugar!
O material dele é bem maleável, ele tem glitterrrrrrrr, vem com uma embalagem mara e impermeável pra guardar eeee… a adaptação foi de primeira, é muito fácil e muito prático!” – Ângela

Uriny facilita DEMAIS a vida! Amo viajar (quem não, né?) e dá um alívio no coração chegar a algum lugar desconhecido na estrada, seja um posto de gasolina, restaurante ou, até mesmo, o banheiro do avião, ônibus ou trem e não precisar sentar no vaso. Liberdade define, gurias!” – Bruna

Quantas vezes eu fui fazer trilha e acampar e não tinha um mísero lugarzinho confortável, diga-se privado, pra urinar? Tinha que achar um lugar beeeeem reservado (atrás de uma moita), sempre alguém cuidando pra ver se não vinha ninguém pra me ver acocada (momentos tensos kkk), imagina sozinha, passava nervoso! Em festivais então, nem se fala… Pavor a banheiro público! Morria de inveja dos meus amigos homens, eles nunca passaram trabalho com isso, né mores?! Só nós sabemos a função que é. Confesso que a primeira vez que testei o Uriny foi esquisito, afinal, nunca tinha tido essa sensação, da onde imaginava que viveria pra fazer xixi em pé? Foi preciso me concentrar, abrir um pouquinho as pernas, flexionar o joelho e deu certo! Ahhhh, como deu, eu ameey! Achei que ia escorrer tudo pelas pernas, mas não, segurei firme e pra mim o Uriny agora é item indispensável nos meus passeios e aventuras, ele vem com saquinho impermeável e é flexível pra guardá-lo!” – Carol

“Minha experiência com o Uriny foi maravilhosa!!! Eu, baladeira de plantão, solucionou minha vida! É muitoooo mais fácil fazer xixi em pé, sem medo de se contagiar nesses banheiros podres de sujo, né?! Bom, eu amei demais, carrego sempre na bolsa, utilizo em todas as ocasiões fora de casa!” – Martina

Aproveitem a novidade e contem para nós como foi a experiência de vocês, ok?

Xoxo,

Blog - Bruna

Saúde

Dicas quentinhas para deixar seus pés saudáveis no inverno

14 de maio de 2018

Oi, meninas,

O inverno se aproxima e, com sua chegada, quem mora em lugares com temperaturas mais baixas precisa dar um “até breve” para seus chinelos, rasteirinhas e sandálias. Entretanto, não é porque seus pés estarão cobertos pelos próximos meses que deixaremos os cuidados de lado, né?

Sempre é importante lembrar que, por mais fabulosa que seja sua bota nova, você pode acabar sofrendo com micoses, unhas encravadas e frieiras se não for cuidadosa. Nesta matéria, daremos 10 dicas de como arrasar na estação mais fria do ano, mas sem deixar a saúde dos seus pés em segundo plano:

1 – Pense na qualidade! Analise melhor as meias que você usa, pois é muito importante que seus pés “respirem” quando estiverem completamente cobertos por elas;

2 – Antes de comprar um sapato, ande um pouco com ele pela loja para saber se seus dedos se adaptam à sua nova aquisição. Por mais fantástico que seja o calçado, seus dedos devem estar livres dentro dele e seu calcanhar bem ajustado;

3 – Opte por calçados forrados, pois se sentirá mais confortável, principalmente quando precisar passar horas usando-o;

4 – Não se esqueça de hidratar seus pés com cremes específicos para a região;

5 – Dê atenção para a sola do calçado! Se forem macias e absorventes, te farão sentir mais cômoda e seus pés agradecerão no final do dia;

6 – Se você é apta ao salto alto, pense em aderir alguns pares com plataformas ou bicos mais largos, para não machucar tanto seus pés com o uso recorrente;

7 – Após o uso, deixe seus sapatos por, pelo menos, duas horas em local ventilado e aberto. Não o coloque para secar em lugares quentes, como atrás de fornos e geladeiras, pois isso, apenas, reduzirá o tempo de uso do seu produto;

8 – Por mais que você tenha se apaixonado pelo calçado, não o compre se o tamanho for maior ou menor que o seu. Além de desconfortável em longo prazo, não é saudável para seu corpo;

9 – Caso sinta dores, inchaços ou alguma alteração fora do normal, procure um médico imediatamente;

10 – Pessoas com lesões neuropáticas, como hanseníase e diabetes, não devem ter o hábito de andar descalças, principalmente no inverno.

São dicas simples, porém se levadas a sério, seus pés agradecerão muito durante o inverno e estarão, ainda mais, bonitos e saudáveis para o verão, quando ficarão à mostra novamente!

Xoxo,

Blog - Bruna

Saúde

Mitos e verdades sobre a detestável cólica menstrual

3 de maio de 2018

Sabe aquelas fisgadas doloridas que antecedem os dias da menstruação? Sabe, né? Por mais que você não costume sofrer muito com as cólicas menstruais, certamente, em algum momento da vida, já pensou que fosse morrer por causa delas (sem drama, claro).

Temida e dolorida, a cólica acompanha as mulheres desde sempre e, por isso, muitas histórias sobre como evitá-las ou dicas para combatê-las são contadas de mães para filhas. Por tal motivo, hoje listamos 3 mitos e 3 verdades sobre a cólica menstrual que vão ter ajudar nesse período complicado. 😉

PS: Vale sempre lembrar que cada organismo tem suas particularidades, então pode ser que algo que não aconteça com sua amiga, pode acontecer com você. Portanto se mantenha sempre em dia com seu ginecologista, ok?

1 – Usar o coletor dá cólicas!
Essa é uma questão muito pertinente, meninas, pois algumas relatam que sentem cólicas quando usam o coletor. A cólica é causada pelo esforço do seu útero em liberar o endométrio (a “capinha” que reveste a parede uterina e é expelida durante a menstruação). Portanto, se no momento em que você colocar ele, inserir muito, ele chegará próximo ao seu útero e o vácuo te causará o desconforto. Aconselhamos sempre que não o coloque tão fundo, assim não te causará incômodos e você se sentirá livre!

2 – Bolsa de água quente ajuda a combater a dor
A água quente ajuda, sim, a aliviar a cólica menstrual, pois colabora na diminuição da contração do útero, que é quem está te causando toda essa dor. Coloque uma bolsa de água quente na região por um tempinho e se sentirá bem melhor.

3 – Não pode lavar a cabeça para não piorar a cólica!
Leeeeenda! Pode, sim, lavar a cabeça (porque nada melhor que se sentir limpinha e fresquinha naquelas dias doloridos, não acha? Além disso, andar descalça, beber coisas geladas ou dormir com o cabelo molhado podem, sim, te deixar doente, mas não tem nada a ver com a cólica, ok?

4 – É possível desmaiar por causa da cólica
Infelizmente é verdade! Em casos mais graves, seu sistema nervoso pode “desligar” seu corpo por um momento por causa do excesso de dor. Porém, como é algo mais sério e, talvez, tenha algum problema no útero, é MUITO importante você procurar um médico urgentemente se isso acontecer.

5 – Fazer atividades físicas menstruada dá cólica!
Esquece isso! Menstruação não é desculpa para matar aquele treino de pernas monstro, beleza? Muito pelo contrário, a prática de exercícios libera endorfina, hormônio responsável pela sensação de bem-estar, consequentemente, ajuda a amenizar sua cólica. Coloque seu coletor e corre para a academia!

6 – A intensidade da dor tem a ver com o fluxo
A dor da cólica que você sente pode, sim, ter a ver com seu fluxo menstrual e, se for mais intenso, pode sentir mais dor. Os incômodos costumam ser mais intensos nos três primeiros dias do ciclo e, infelizmente, podem vir acompanhados de outros sintomas, como dor de cabeça, dor nos seios, dores nas costas. Tudo dependerá do seu organismo.

Sabemos que ser mulher não é nada fácil e que nossa rotina não pode mudar por causa das cólicas, porém esperamos que, com as dicas, você saiba o que pode te ajudar durante o ciclo e o que, na verdade, não passa de lenda.

Xoxo, girls!

Blog - Bruna

Dica das Fleurs

MENSTRUAÇÃO, na caruda mesmo

20 de abril de 2018

Menstruação: são infinitas as lendas e tabus que envolvem esse nome. Odiada por uns, idolatrada por outros, ou ainda, tratada como um fator normal, a menstruação ainda é um tema, digamos, polêmico na nossa cultura.

No dicionário Aulete Caldas, alguns sinônimos para a palavra menstruação nos são apresentados como algo em parte, negativo.
sf.
1. Perda de sangue e mucosa, provenientes do útero, que ocorre todos os meses nas mulheres não grávidas e em idade fértil; CHICO; INCÔMODO; MENORRÉIA; MÊSTRUO; REGRAS; SANGUE.

Começando pela palavra “chico”. Certamente, você já ouviu a expressão “Estar de Chico”, (Que Chico foi esse?). No entanto, esse termo pode ser um tanto pejorativo, pois “chico” em português de Portugal é sinônimo de “porco”, portanto a palavra “chiqueiro”. Sendo assim, em tempos mais remotos ou nem tanto assim, havia a associação da menstruação com a ideia de “estar suja”.

Em muitas culturas, aliás, as mulheres que estivessem menstruadas deviam ser separadas das outras pessoas, pois segundo lendas e crenças, elas estavam impuras.
Ele também sugere a palavra “incômodo”. Sim, os sintomas da TPM podem ser extremamente incômodos e desconfortáveis, às vezes, mas o que não vale é achar incômodo o santo sangue de cada mês.

Para driblar um pouco este pavor e até certa vergonha da palavra “menstruação”, algumas mulheres, ao longo da história, criaram códigos secretos para referir-se a ela. Porque “Deus me livre falar essa palavra em público, né, non?”.

Quem nunca ouviu a tia, a mãe ou alguma amiga chamando a menstruação por um nome, no mínimo, engraçado?
Conversando com algumas amigas, descobri que existem diversas maneiras que as mulheres utilizam para referir-se à menstruação. Alguns dos termos são:

Colorado entrou em campo; Boi vermelho; Rio de sangue; Desceram as regras; Estar de bode; Maré vermelha; Tô jorrando; Estou de visita; Tá de manutenção o útero; Tá mocinha; Interditada; Amiga periódica; Tô vazando; entre outros.

Ok achar a TPM chata e desconfortável, ok criar algum nome engraçado para a sua menstruação, mas o que não podemos é ter nojo e vergonha do nosso sangue, ele é vida!

Beijos

aline

Saúde

Dor no sexo: é normal?

20 de abril de 2018

Sexo deve ser sinônimo de prazer, não é mesmo? Porém, algumas pessoas sentem dor na hora de transar. Saiba que a dor durante o sexo pode ter muitas causas. Elas podem ser fisiológicas e até psicológicas. Essa dor e desconforto também é chamada de dispareunia e pode acontecer com homens e mulheres, porém é mais comum nas mulheres.

A dor na relação sexual pode ocorrer na vagina, na uretra, na bexiga ou na pelve. Além disso, pode ser antes, durante ou depois do sexo. Esse desconforto pode acontecer quando houver uma penetração mais profunda e pode vir acompanhado de uma coceira ou sensação de queimação na região íntima.

As causas físicas mais comuns para a dor no sexo são:
• Pouca lubrificação, que pode estar ligada à menopausa, parto, amamentação, etc.
• Doenças de pele que podem causar lesões na genitália;
• Infecções urinárias;
• Cirurgia pélvica, lesões causadas por parto ou acidente;
• Inflamação da vagina (vaginite);
• Contração espontânea dos músculos da parede vaginal (vaginismo);
• Endometriose;
• Candidíase.

Além disso, existem fatores psicológicos que podem diminuir o desejo sexual e a excitação causando, consequentemente, a dor na hora de transar. Esses fatores podem ser: estresse; medo ou culpa; problemas de autoimagem; medicamentos; problemas de relacionamento; entre outros.

O sexo deve ser algo consentido e prazeroso para ambas as partes, sempre. Por isso, se essa dorzinha incômoda persistir, atrapalhando o seu desempenho sexual, você deve procurar o seu médico.

Beijos e até mais!

aline

O carrinho de compras está aberto! | Conheça nossa loja

x